O que é linguagem de programação?

Quem vê um computador em pleno funcionamento talvez não faça ideia mas, para que você esteja agora conseguindo acessar o Portal Capacitar e ler este artigo, foi necessário um intenso e delicado trabalho. Não digo apenas no que se refere a escrever e editar o que está sendo lido, o negócio vai um pouco mais além. Por trás desta página, do navegador de internet que você está utilizando e do seu sistema operacional há algo chamado código-fonte, que é um conjunto de palavras e/ou símbolos escritos de forma ordenada, em uma determinada linguagem de programação e de modo lógico, com a finalidade de facilitar sua comunicação com máquina e vice-versa.

Então, o que é linguagem de programação?

A linguagem de programação é um método padronizado para passarmos instruções para um computador. Como computadores não entendem a nossa linguagem e como seria extremamente complicado escrever as instruções para o computador diretamente em sua linguagem (baixo nível), as linguagens de programação mais modernas (alto nível) surgiram. Através destas linguagens podemos especificar sobre quais dados um computador vai atuar, como estes dados serão armazenados ou transmitidos e quais ações devem ser tomadas sob várias circunstâncias (condições).

Um dos principais objetivos das linguagens de programação é que os programadores tenham maior produtividade, permitindo expressar suas intenções de modo mais fácil se comparado com a linguagem que um computador entende nativamente (código de máquina). Além disso, as linguagens de programação também tornam os programas menos dependentes de ambientes específicos, isto é, não há necessidade de ter determinado hardware ou software sendo executados para que se possa programar aquilo que deseja, já que programas escritos em linguagens de programação são traduzidos para o código de máquina do computador no qual será executado ao invés de ser executados diretamente.

As primeiras linguagens

Charles Babbage é considerado o pioneiro e pai da computação. Ele foi o inventor que projetou o primeiro computador de uso geral, utilizando apenas partes mecânicas, chamado de máquina analítica (uma calculadora mecânica programável). Contudo, nunca terminou o projeto por várias questões, incluindo limitações da época.

A primeira linguagem de programação foi desenvolvida por uma mulher chamada Ada Lovelace. Sim, senhores(as)! Uma mulher foi a precursora da programação de computadores. Nascia ai a linguagem mais tarde batizada de ADA, uma linguagem estruturada, de alto nível, originada na linguagem Pascal e algumas outras.

Depois vieram as linguagens Fortran, Cobol, Algol, C++, C♯, VB.NET, Java, Object Pascal, Objective-C, PHP, Python, SuperCollider, linguagem D e Ruby.

Classificação das Linguagens de Programação

Podemos classificar as linguagens de programação da seguinte forma:

  • Linguagem de Baixo Nível: linguagem mais próxima de ser entendida pelo hardware. Ex.: Assembly.
  • Linguagem de Alto Nível: linguagens mais distantes do hardware, mais complexas e baseadas em uma arquitetura própria. São voltadas para os programadores e usuários, tendo uma sintaxe mais próxima de uma linguagem comum. Ex.: Java, Cobol, etc.
  • Linguagem de Nível Médio: linguagens que são, ao mesmo tempo, próximas do hardware e complexas, utilizando recursos de alto nível. Ex.: C++.

Processamento de Linguagens na Execução de Programas

Uma linguagem de programação pode ser convertida, ou traduzida, em código de máquina por compilação ou pode ser interpretada por um processo denominado interpretação. Em ambas ocorre a tradução do código fonte para código de máquina.

Se o método utilizado traduz todo o texto do programa (também chamado de código) para depois executa-lo, dizemos que o programa foi compilado e que o mecanismo utilizado para a tradução é um compilador (que também é um programa). A versão compilada do programa é armazenada e pode ser executada sem que seja necessária nova compilação, o que compensa o tempo gasto na compilação. Isso acontece com linguagens como Pascal e C.

Já se o código é executado à medida que vai sendo traduzido, como em JavaScript, BASIC, Python ou Perl, sendo traduzido a medida em que é executado, dizemos que o programa foi interpretado e que o mecanismo utilizado para a tradução é um interpretador. Programas interpretados são geralmente mais lentos do que os compilados, mas são geralmente mais flexíveis, já que podem interagir com o ambiente mais facilmente.

As linguagens mais usadas atualmente

Há um ranking tradicionalmente divulgado pela RedMonk que mostra quais as 20 linguagens de programação mais populares. O ranking é do início deste ano e pode ser acompanhado no infográfico abaixo:

INFOGRAFICO-20-linguagens-de-programação-mais-populares

Lembre-se de que não existe linguagem de programação melhor do que a outra. O que existe é aquela linguagem que vai se adaptar melhor à sua necessidade de acordo com o tipo de projeto que irá desenvolver, com o tempo e os recursos que disponíveis.

Compartilhe:

Você pode gostar...

Deixe uma resposta